23 de janeiro de 2017

18 mil empregos a menos no Amazonas

O Amazonas encerrou 2016 com saldo negativo de vagas formais de trabalho menor do que o resultado verificado no ano anterior. Nos últimos 12 meses, o saldo na oferta de vagas foi negativo, com a perda de 18.048 postos de trabalho, número 52% menor do que o registrado em igual período de 2015, quando o saldo entre admissões e demissões chegou a menos 37.613 vagas.

Apesar de o índice ainda ser negativo, os números mostram uma diminuição expressiva quanto ao fechamento de postos de trabalho. Conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), publicado na sexta-feira (20), pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o setor industrial foi o que manteve o maior quantitativo de rescisões contratuais, seguido dos segmentos de serviços e do comércio.

Segundo o Caged, em 2016 a indústria contabilizou o saldo negativo de 6.245 postos de trabalho, número obtido pela diferença entre as admissões e desligamentos no ano. A variação foi de 5,91%. Em 2015, a diferença entre contratações e demissões foi negativa de 27.777, com variação negativa de 20.76%.