9 de outubro de 2017

A implantação da Zona Franca de Manaus gerou grandes mudanças na infraestrutura de transporte e logística na região

A implantação em Manaus da Zona Franca(ZFM) para fabricar produtos eletroeletrônicos, duas rodas e mecânicos, em plena selva amazônica, despertou o interesse de empresas especializadas em transporte e logística, para atender a demanda destas indústrias que precisavam buscar matéria prima, e, enviar os produtos comercializados para o sudeste. A região, cortada por diversos rios, é considerada um caso peculiar quando comparada ao que se pratica nas demais regiões brasileiras. A sua geografia desenvolveu um segmento de transporte chamado “Rodofluvial”, onde as cargas são levadas por caminhões que além das estradas ainda precisam passar pelas balsas para completar o trajeto através dos rios da Amazônia, num percurso que pode chegar a 7 dias de viagem, e pode ser feito via Belém ou Porto Velho.

Essa distância (2.500 km) do centro consumidor, somada à sua localização geográfica, deu lugar ainda aos modaisde transporte aéreo e a cabotagem. A cabotagem é feita por navios de contêineres que utilizam os principais portos brasileiros para fazer a navegação pela costa brasileira.

As empresas daZFM são os maiores clientes do modal cabotagem, vindo em seguida as cargas do comércio. A produção do Polo Industrial de Manaus (PIM) responde por 80% do que sai de Manaus para outros Estados da federação que compram os produtos fabricados no mercado local. O transporte rodofluvial e a cabotagem respondem por 90% de tudo o que entra e sai na região (carga doméstica) e os 10% restantes são destinados ao transporte aéreo que responde pela movimentação de cargas perecíveis e de maior valor agregado como celulares, relógios e outros.Em função da navegabilidade dos rios, o tempo médio de viagem de Manaus até São Paulo, pelo sistema rodofluvial ou cabotagem, é de dez dias. No retorno a capital amazonense é gastoum dia a mais na viagem.

 

Para ler a matéria completa, veja nossa revista digital exclusiva para assinantes em http://www.pim.balponte.com.br/assinaturas/