22 de outubro de 2015

Alta cilindrada não escapa


Nos últimos seis anos, o segmento de motocicletas de alta cilindrada (acima de 450 cm³), que concentra 100% de sua produção brasileira no Polo Industrial de Manaus (PIM), gozava confortavelmente de consecutivos resultados positivos nas vendas no varejo. Só no ano passado, 56,1 mil motos consideradas premiumforam emplacadas, um aumento de 10% frente ao ano anterior. Mas o setor parece ter resistido até onde pôde e a crise no polo de duas rodas finalmente alcançou esse nicho, que no primeiro semestre de 2015 já amargou uma retração de 4,9% nas vendas no varejo, conforme a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

Para ver a matéria completa compre esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.