24 de agosto de 2016

Capital chileno mantém ritmo e dribla crise

Capital-EstrangeiroMesmo com cenário instável da economia brasileira, Chile tem investimentos constantes no polo de Manaus

Ao contrário de outras grandes e potenciais economias da América Latina, o Chile conseguiu se manter economicamente estável. Apesar disso, após anos de expansão constante, o país sofreu uma acentuada desaceleração de sua economia em 2015, devido à queda dos preços internacionais do cobre, uma vez que é o primeiro exportador mundial de cobre.

Neste ano, as expectativas para sua economia são consideradas moderadas, na faixa de 2,5%, já para o período de 2017-2020 devem atingir 4%, considerada pelos economistas e especialistas fraca em relação aos anos que esteve em expansão das matérias-primas.
Apesar de ser considerado como um modelo de transparência política e financeira na América Latina, o país foi abalado por significativos escândalos de corrupção relativos ao financiamento ilegal de campanhas eleitorais, conforme informações de agências de notícias chilenas e de sites de empresas financeiras.

Para ver a matéria completa garanta esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.