15 de setembro de 2016

China se mantém forte no PIM

 

capital-estrangeiroNa área incentivada da zona franca, a atuação da China é representada por oito empresas

A balança comercial amazonense aponta a retração de 22,76% das transações com o mercado internacional, conforme aponta dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). Ainda assim o volume de negócios entre o Amazonas e a China é considerado positivo pelos empresários.

Entre janeiro e julho de 2016 a China elevou em 151,42% seus negócios envolvendo a compra de tântalo, minério extraído das minas do município de Presidente Figueiredo. Alguns especialistas apostam que as exportações deverão melhorar neste semestre com a implementação de medidas por parte do presidente interino, Michel Temer que, de acordo com ele, são chaves para o reaquecimento da economia nacional.

A série histórica de capital investido no Polo Industrial por empresas de origem chinesa vem avançando desde 2013, passando de US$ 41.12 milhões, caindo em 2014 para US$ 35.9 milhões e voltando a recuperar em 2015, com a injeção de US$ 41.17 milhões. Na área incentivada da zona franca, a atuação da China é representada por oito empresas nos setores eletroeletrônicos, termoplástico, mecânico e de duas rodas.

Para ver a matéria completa garanta esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.