22 de outubro de 2015

Coreia do Sul investe mais no PIM

Por Jhemisson Marinho

 

Ao contrário dos maiores investidores na indústria amazonense, as empresas sul-coreanas investiram mais no Polo Industrial de Manaus (PIM) no último ano. Quarto principal investidor no modelo Zona Franca, a Coreia do Sul aumentou em 21% o aporte, com gigantes do setor Eletroeletrônico, como Samsung e LG.

Os dados são da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Em 2014, as companhias da Coreia do Sul investiram US$ 372 milhões em Manaus, um valor bem distante do US$ 1 bilhão que foi investido em 2012, ano de maior investimento sul-coreano.Grandes investidores no PIM, Japão, Estados e Países Baixos – respectivamente o primeiro, o segundo e o terceiro maior – reduziram o volume de investimentos no parque fabril de Manaus.

Em Manaus, as empresas sul-coreanas atuam nos setores eletroeletrônico, metalúrgico e termoplástico. Juntas, são responsáveis por cerca de 10 mil empregos na capital amazonense, de acordo com dados da Coordenação de Cadastro e Coordenação de Informações Socioeconômicas da Suframa.Destas, a maior é a Samsung. Forte na produção de smartphones, com destaque para a família Galaxy, a companhia produz em Manaus uma gama variada de produtos, como aparelho de ar condicionado, DVD player, Home Theater, câmera de vídeo, TV e outros.

Outra forte companhia instalada no PIM é a LG Eletronics. Concorrente da Samsung, a LG produz, em Manaus, aparelho de ar condicionado, forno micro-ondas, DVD Player, rádio digital, rádio com gravador e TV. 

Além das duas gigantes do setor eletroeletrônico, são companhias com capital sul-coreano a Humax do Brasil, que produz receptor de sinal de TV via satélite, e a Set do Brasil, que fornece componentes para outras empresas, ambas também do setor eletroeletrônico. No setor Termoplástico, a Tay Yang do Brasil, e no setor Metalúrgico, a TSE Indústria de Artefatos Estampados de Metal. 

 

Para ver a matéria completa garanta esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.