11 de junho de 2015

Descubra como ensinar a felicidade aos filhos

É possível sim, inspirar criatividade cultivando o humor, a curiosidade e mentalidade aberta em casa.

 

Todos os pais desejam ter filhos bondosos, ponderados e gratos, que riem com freqüência e sentem paixão pela vida. Esperam que os filhos sejam felizes e realizados, que encontrem uma carreira que amam e criem relações significativas com pessoas que gostem deles tanto quanto os membros da família gostam. Os pais educam os filhos, levam para a escola, ensinam boas maneiras e asseio pessoal, os ensinam a ler, e a respeitar os mais velhos. Mas será que é possível ensiná-los a serem felizes?

Um veterano professor no ensino médio, Mike Ferry, pai de quatro filhos e autor de Teaching Happiness and Innovation (Como ensinar felicidade e inovação), afirma que sim. Ao contrário do que muitos acreditam, o sucesso nem sempre traz felicidade, mas pesquisas apontam que o inverso é verdadeiro – pessoas mais felizes são propensas a serem bem- sucedidas na escola, no trabalho e nas suas vida pessoais. Ferry define felicidade como “uma perspectiva de vida otimista, comunal e disciplinada”. Ferry explica que, quanto mais somos felizes, mais bem sucedidos nos tornamos, graças à plasticidade de nossos cérebros, felicidade e inovação podem ser ensinadas, nutridas e praticadas. Shawn Achor, autor de The Happiness Advantage (A vantagem da felicidade) disse que quando estamos em um estado de espírito positivo, “nossos cérebros se tornam mais engajados, criativos, motivados, enérgicos, resilientes e produtivos no trabalho.”

Ensinar os filhos a serem felizes é o mesmo que encorajar hábitos positivos. O primeiro deles é a gratidão, ensinando-lhes o valor das coisas. Ensinar os filhos a serem gratos parece difícil, se pensarmos com a mentalidade de consumo; as crianças estão constantemente inundadas pela ideia de que mais é melhor e que elas precisam do brinquedo mais moderno. Os pais devem focar em ajudar os filhos a serem gratos pelo que já possuem e não pelo que querer ter. Outro modo de ensina é passar a observar um “momento de gratidão” a cada dia. Podendo ser antes de dormir, ou antes das refeições. Para os filhos mais velhos, encoraje-os a manter um diário de gratidão. Praticar a gratidão diariamente pode reconectar o cérebro para valorizar as apreciações ao invés de se afundar nas decepções. O resultado é uma pessoa mais feliz.

Outra dica é gentileza. Essa habilidade deve ser ensinada aos filhos desde cedo. Ferry fala sobre pesquisas que divulgaram uma relação entre a dopamina no cérebro da pessoa gentil, tornando-o mais feliz. É possível encorajar a gentileza nos filhos principalmente através do exemplo em nossas casas. Ser gentil, especialmente durante divergências, e exaltar até os menores atos de gentileza. Ensinar a tolerância, valorizar a oportunidade de retribuir a comunidade e se colocar como voluntário, se possível. Famílias unidas e felizes também podem inspirar mentes criativas. O cérebro humano, principalmente das crianças, é mais receptivo a informações novas quando estão relativamente tranquilos, felizes e engajados, segundo Ferry. Isso quer dizer que a felicidade é fundamental para o aprendizado e para o desenvolvimento do pensamento crítico. É possível inspirar criatividade cultivando o humor, a curiosidade e a mentalidade aberta no lar.

A curiosidade pode aparecer através de ideias criadas pelos filhos e que podem ser incluídas em decisões familiares (como planejamento de férias). Além disso, a curiosidade pode ser desenvolvida através de jogos que envolvam questões abertas a fim de instigar a imaginação. Buscar inspirações em pessoas se destacaram no mundo como Mahatma Gandhi, Albert Einstein, Nelson Mandela, Thomas Edison, Martin Luther King, entre outras pessoas que tiveram grande impacto na sociedade. A felicidade não cai do céu. Ela é um estado de espírito lindo, porém complexo que pode ser fortalecido através da prática de boas atitudes. Os pais têm a responsabilidade de educarem as crianças para serem felizes e que futuramente governarão o planeta.

Fonte: http://vida-estilo.estadao.com.br/noticias/bem-estar,como-ensinar-felicidade-aos-filhos,1696169