22 de outubro de 2014

‘Duas Rodas’ pode fechar 2014 com queda

Por Camila Carvalho

 

O setor de Duas Rodas do Polo Industrial de Manaus (PIM) registrou um aumento de 19,71% nos investimentos de 2009 a agosto de 2014, mas, desde 2012, as empresas vêm registrando uma queda nos faturamentos, segundo dados da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

 

Neste cenário, a estimativa da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) é que o setor tenha uma retratação de, no mínimo, 5% ao final do ano.

“Diferente de nossas primeiras projeções, baseadas nos números de 2013, devemos focar em mais produtividade e aumento das vendas, fatores que foram prejudicados pela Copa do Mundo e outros aspectos que reduziram a produção do semestre em 30 mil motocicletas”, disse o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian.

 

Em coletiva de imprensa realizada no dia 7 de outubro, Fermanian informou que o setor ficou abaixo da média diária de vendas de seis mil unidades, prevista para o período pós-Copa do Mundo. “Diante disso, revisamos as projeções de fechamento de 2014, passando a considerar uma produção total de 1.550.000 unidades, vendas no atacado de 1.460.000 unidades, varejo com 1.440.000 unidades e exportações de 90.000 unidades. Estas novas projeções indicam que, em comparação com 2013, em 2014 teremos retrações de 7,4% na produção, 8,3% no atacado, 5% no varejo e 15% nas exportações”, disse.

 

Para ver a matéria completa garanta a sua Revista PIM! Já nas bancas.