8 de agosto de 2017

Mercado de trabalho indica avanços

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), da Fundação Getúlio Vargas, avançou 1,5 ponto em julho apesar de duas quedas consecutivas nos meses anteriores, fato este que se deve à incerteza política recente. No entanto, as tendências são otimistas para os próximos meses.

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), por sua vez, subiu 0,7 ponto em julho, a primeira alta do ano, atingindo 97,3 pontos. “O ICD subiu pela primeira vez após seis quedas consecutivas. Mas esta pequena elevação não parece significar uma contradição na tendência de melhora do mercado de trabalho. O aumento do emprego e a redução da taxa de desemprego têm sido consistentes com a suave melhora da economia dos últimos meses. A elevação do ICD no mês surpreende, mas não muda, por enquanto, a perspectiva de redução da taxa de desemprego ao longo dos próximos meses”, afirma Fernando de Holanda Barbosa Filho, Economista da FGV/IBRE.

 

*Informações do Instituto Brasileiro de Economia