13 de janeiro de 2016

“Meta é empatar em 2016 e crescer aos poucos”

ABRACICLO-Marcos-Fermanian-presidente

O cenário macroeconômico nada animador vivenciado pelo Brasil em 2015 não tirou a disposição do segmento de duas rodas em continuar investindo no Polo Industrial de Manaus (PIM). Mesmo fechando o ano em queda, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) apostaem um cenário de estabilidade para 2016 e espera retomada de crescimento para o subsetor somente a partir de 2017. O presidente da entidade, Marcos Fermanian, atesta que uma produção de 1,2 milhão de motocicletas não pode ser desprezada e acredita que o polo de duas rodas poderá voltar a produzir mais de 2 milhões motocicletas, como aconteceu em 2011. Nesta conversaexclusiva concedida à Revista PIM Amazônia, Fermanian fala sobre o mercado de motocicletas, exportações e política industrial. Leia, abaixo, a entrevista na íntegra.

 

Para ver a matéria completa compre esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.