20 de maio de 2015

O caos do transporte urbano pode ser solucionado pela tecnologia?

Empresa da Nova Zelândia pretende comercializar jatos individuais a partir de 2016.

 

Se você não aguenta mais engarrafamentos, ônibus e trens lotados. Então, o que você acha de ir para o trabalho usando uma mochila-foguete? A empresa Nartin Aircraft Company, da Nova Zelândia, está desenvolvendo um modelo com previsão de chegada ao mercado em 2016. E ele realmente parece funcionar. Apesar de estar sendo criado para uso por serviços de emergência, não é difícil imaginá-lo sendo usado por cidadãos comuns rumo ao escritório.

“Não ficaríamos surpresos se, dentro de cinco a dez anos, as pessoas estiverem voando por aí diariamente”, afirma o presidente da companhia, Peter Coker. É claro que, ao menos até agora, essas máquinas de voo individuais ainda parecem distantes da maioria de nós. Mas enquanto isso, as populações das grandes cidades crescem a um ritmo acelerado, e o congestionamento, a poluição e o estresse

Cidades mais sustentáveis

Algumas cidades estão investindo em grandes projetos de infraestrutura. Londres, por exemplo, está construindo uma linha de trem de 118 quilômetros, a Crossrail. Outras apostam em alternativas de transporte sustentáveis, como os ônibus elétricos e sistemas de compartilhamento de bicicletas. Copenhague, na Dinamarca, estabeleceu a meta de se tornar a primeira capital do mundo “neutra” em emissões de carbono até 2025 e investiu em uma rede de bicicletas elétricas públicas – o que já havia sido feito por outras cidades, como Paris, na França, Madri e Barcelona, na Espanha, e a Cidade do México.

As bicicletas de Copenhague têm tablets com GPS instalados no guidão. Os usuários podem reservar e pagar pelo serviço por celular. Em outras cidades ao redor do mundo, autoridades estão testando formas de carregar a bateria de ônibus elétricos sem usar fios, por meio de plataformas especiais em garagens. No Reino Unido, a empresa Carbon Trust acredita que, em 2050, até 50% dos veículos leves serão movidos a hidrogênio.

Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/05/150421_tecnologia_transporte_cidades_rb