22 de agosto de 2014

O futuro da TranspoAmazônia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Repórter Tanair Maria

Em entrevista exclusiva para a Revista PIM, presidente da Federação das Empresas de Logística, Transportes e Agenciamento de Cargas da Amazônia (Fetramaz), Irani Bertolini, fez um breve balanço do evento e revelou algumas novidades para a 3ª edição prevista para acontecer em 2016.

Superando as expectativas de público e de negócios realizados, a Transpoamazônia, 2ª Feira e Congresso Internacional de Transporte e Logística foi realizada, em Manaus/AM, no mês de maio. Durante três dias a capital amazonense sediou o evento, palco de exposição de produtos e serviços inovadores para o setor. O presidente da Federação das Empresas de Logística, Transportes e Agenciamento de Cargas da Amazônia (Fetramaz), Irani Bertolini, fez um breve balanço do evento e revelou algumas novidades para a 3ª edição prevista para acontecer em 2016. Dentre elas, a polêmica especulação do Estado do Pará em sediar o próximo evento e o teor da Carta de Manaus destinada ao Governo Federal, tradicionalmente te elaborada após o encerramento da Feira. Os detalhes dessas discussões interestaduais foram registrados na entrevista concedida a Revista PIM.
  A Feira atingiu seu objetivo? Em relação à primeira edição, qual foi o resultado?
A Feira atingiu o objetivo e superou a anterior em visitação de empresários, estudantes e público em geral. Foram realizados muitos negócios, bem como, contatos para futuras vendas.
Como está o andamento da elaboração e protocolo da segunda Carta de Manaus, um apanhado geral das discussões durante o evento, e que será endereçada ao Governo Federal?
A Carta de Manaus aborda vários temas e solicitações, como a conclusão da abertura da BR-163 (Cuiabá/MT-Santarém/PA), recuperação da BR-319 (Manaus/AM-Porto Velho/RO) e outros assuntos de interesse da Amazônia. Será envida ao Governo Federal, Ministério dos Transportes e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).
Qual a expectativa para da próxima Transpoamazônia, em 2016?
O senhor como presidente da Fetramaz, organizadora do evento, já está considerando o interesse do Estado do Pará em sediar a terceira edição da Feira e Congresso Internacional, que é o maior evento do setor de Transporte e Logística realizado na região Norte?
A expectativa para a terceira Feira é muito grande, a maioria dos expositores já garantiram o espaço e será um sucesso. Quanto à realização ser no Estado do Pará, vamos conversar com os governos estadual, municipal e entidades de classe para conseguir apoio e fechar parcerias.

Os detalhes dessa entrevista você pode conferir na edição 51 da Revista PIM. Garanta já a sua nas bancas ou assine!