15 de setembro de 2016

“Precisamos rever a lei”

entrevistaApós 25 anos, Lei de Informática pouco contribuiu para avanços na pesquisa e desenvolvimento, aponta especialista

Criada e sancionada há 25 anos, a lei 8.248/91, conhecida como Lei de Informática, foi sancionada em outubro de 1991, pelo então presidente Fernando Collor. Na época, o País passava por um período de transição abrupta entre o modelo de reserva e de abertura de mercado e a legislação. Essa foi a forma encontrada para garantir a competitividade de empresas locais, com a concessão de benefícios temporários – à época, a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre equipamentos de informática e automação produzidos nacionalmente.

Nesse sentido, Ricardo Salles, especialista em Lei de Informática e gerente do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), concedeu entrevista, apresentando o panorama da Lei tanto no âmbito nacional quanto no cenário estadual.

Natural de Minas Gerais, Salles tem experiência na área de Engenharia Mecânica, e atua como gerente de projetos há mais de 20 anos em indústrias da área de telecomunicações, eletroeletrônicos e institutos de pesquisa. Tem profundo conhecimento em investimentos em P&D com base na Lei de Informática. Acompanhe, a seguir, a entrevista, na íntegra.

Para ver a matéria completa garanta esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.