16 de abril de 2016

Queima de estoque e perigo de déficit

imovéisCom estoque aproximado de 3.700 imóveis disponíveis para venda e a promoção de novos empreendimentos ‘brecados’, as construtoras e imobiliárias

do Amazonas já mostram preocupação com a alta do déficit imobiliário e valorização excessiva de produtos nos próximos meses. Em reunião com executivos do setor para mostrar resultados de um levantamento mensal do setor, a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi-AM) deixou claro que as perspectivas não são das melhores e que 2016 não será um ano de crescimento para a construção civil.

 

Para ver a matéria completa garanta esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.