16 de fevereiro de 2015

Super Terminais vai aderir a sistema integrado

Aparelhos eletrônicos irão facilitar no processo de gestão e operação do porto

Foto: Divulgação

O porto Super Terminais, terminal privativo de uso misto situado no coração da floresta Amazônica, anuncia mais um investimento que vai melhorar a qualidade da atividade portuária da região.Trata-se do TOS+ (Terminal Operating System PLUS), que será licenciado e implantado pela empresa Athenas Tecnologia em Logística. O TOS+ é um sistema de automação e otimização da operação em terminais portuários 100% brasileiro e adaptável à realidade dos portos nacionais, e com diferenciais que podem inovar a gestão operacional de portos de médio a grande porte.

O diretor executivo da Athenas, Marcos Barcellos, revela que o sistema tem integração total com os hardwares do terminal, tais como biometria, OCR, scanners, balanças, coletores e outros softwares gestacionais (ERP). “O TOS+ pretende ser a melhor solução para as operações portuárias, com menor tempo de implantação e menores riscos de aderência aos processos do que as tecnologias atualmente disponíveis no mercado”, diz.

Barcellos explica que cada etapa do processo de gestão do porto é atendida por uma das soluções modulares do TOS+, garantindo foco em toda a operação. “O produto é altamente confiável, atende completamente aos requisitos legais da área e foi desenvolvido a partir da ampla experiência da Athenas Tecnologia em Logística que está há 14 anos no mercado lidando com os maiores portos da América Latina”, declara.

O gerente geral do Super Terminais, Bruno Waskow, explica que o investimento no TOS+ vem complementar as melhorias que já estão sendo feitas nos últimos anos para acompanhar o crescimento do mercado. “Com esta solução esperamos realizar ganhos substanciais em eficiência operacional e no aumento do nível de serviço aos clientes”.

Super Terminais

O Porto Super Terminais atua há mais de 30 anos no segmento de logística e transporte, sendo responsável por 90% da navegação de projetos, e, de quase 50% da navegação de longo curso que atende o Polo Industrial de Manaus. Além da implantação do novo sistema, que faz parte do processo de modernização do terminal, o porto aguarda também a chegada de quatro RTG’s “Zero emissão de CO2”, prevista para o mês de julho deste ano. Os equipamentos vão aumentar a capacidade estática e reduzir a emissão de poluentes na região.