8 de julho de 2015

Termoplásticos enfrenta crise no PIM

Por Cristiane Barbosa

Com um faturamento na série histórica em crescimento, o setor de termoplásticos se ressente da crise neste primeiro semestre de 2015, comparado ao ano anterior. O faturamento chegou a US$ 368.38 milhões no acumulado de janeiro a março, ou seja, R$ 1,047 bilhão. Atualmente, o setor responde por 5,41% da participação no faturamento do Polo Industrial de Manaus (PIM), ocupando assim a 6ª posição no ranking elaborado nos indicadores industriais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

No comparativo com o primeiro trimestre do ano de 2014, o faturamento do setor teve a retração de 23,85%, com o registro de US$ 368.38 milhões no acumulado, enquanto que em igual intervalo do ano passado foi de US$ 483.78 milhões.

Desde janeiro, o cenário para o setor vem declinando. Para se ter uma ideia, no primeiro mês deste ano, o faturamento foi da ordem de US$ 142.75 milhões, enquanto que em 2014, no mesmo mês, foi de US$ 155.07 milhões. Continuou em queda no mês seguinte, com US$ 114.35 milhões contra US$ 161 milhões em fevereiro/2014.

Para ver a matéria completa garanta esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.