28 de maio de 2015

ZFM a todo vapor

Por Margarida Galvão

Prestigiada por dirigentes de empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), a primeira reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), em 2015, aprovou 31 projetos de implantação e 77 de ampliação, atualização e diversificação, totalizando 108 projetos, com previsão de gerar 2,438 mil empregos diretos nos próximos três anos, prazo dado às empresas para efetivarem seus respectivos projetos. A previsão é que 2,438mil novos empregos sejam gerados em até três anos, prazo dado às empresas para efetivarem seus investimentos, cujo montante soma US$ 1.6 bilhão em investimentos totais (sendo U$S 622.7 em investimentos fixos)

Mesmo diante do quadro atual de dificuldades que enfrenta o país, da qual a Zona Franca de Manaus (ZFM) se ressente, os investidores mostram interesse em continuar investindo no PIM, por conta dos incentivos fiscais oferecidos. Entre os destaques, no segmento de Bens de Informática, estão o projeto de implantação da TCT Mobile para a produção de telefones celulares digitais, com investimento total de US$ 405 milhões e mão de obra adicional de 334 empregos; e os projetos de ampliação da Semp Toshiba, para fabricação de tablets, com investimento total de US$ 50 milhões e geração de 214 empregos; e da Positivo Informática, para produção notebooks, que soma US$ 61 milhões em investimentos e previsão de 246 novos postos de trabalho.

A Advanced Optronic Devices, do segmento Eletroeletrônico, aprovou projeto de implantação para fabricação de lâmpadas LED para iluminação de ambientes, baseada em técnica digital. O investimento total previsto é de US$ 26 milhões, com geração de 84 novos postos de trabalho. A Foxconn também aprovou investimentos de U$ 29 milhões para diversificar sua produção, com a fabricação câmeras, gravadores e reprodutores digitais de sinais de áudio e vídeo para sistemas de segurança. A previsão é de que este projeto gere 241 empregos. Por sua vez, a empresa Medgoldman, do segmento termoplástico, aprovou projeto no valor de US$ 32 milhões para fabricar produtos voltados ao mercado hospitalar, como equipamentos descartáveis de plástico, tubos para coletas a vácuo e agulhas para uso médico. A previsão é gerar 207 novos empregos..

Sem perdas

Presidida pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Ivan Ramalho, que representou o titular da pasta, Armando Monteiro, a 269ª reunião ordinária do CAS ocorreu depois de oito meses sem deliberação de projetos. No entanto, dirigentes de classe e o próprio superintendente da Suframa em exercício, Gustavo Igrejas, garantem que não houve perdas haja vista que vários dos projetos homologados foram aprovados ad referendum – conforme prevê a Resolução 203 do Conselho – entre as reuniões de agosto de 2014 e a do dia 30 de abril de 2015, evitando qualquer prejuízo ao PIM.

Para ver a matéria completa garanta esta edição da Revista PIM Amazônia, ou faça sua assinatura.